Análise do relatório Focus da semana iniciada em 17 de janeiro de 2022

Análise do relatório Focus da semana iniciada em 17 de janeiro de 2022

Análise do Relatório Focus, emito pelo Banco Central, feita por Carlos Daniel Coradi. A expectativa é que 2022 seja melhor que o ano anterior, mas ainda pode haver estagflação pela frente.

Por Redação em 17/01/2022

Essa é a segunda avaliação FOCUS do ano de 2022, então ela pode nos mostrar um pouco do que teremos nesse novo ano.

Notícia importante: O governo chinês afirma que o PIB do país cresceu 8,1% no ano de 2021 – o que seria a melhor expansão desde 2011!

Inflação

IPCA para projetado para 2022: 5,09 %, subindo. Esse é o índice oficial do Governo para medir a inflação, embora muito menor do que o índice do IGPM, que é uma medida mais realista, ele próprio está bastante alto.

Vejamos qual era a meta

Atualmente, a variação da meta de inflação é de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo. Isso quer dizer que, em 2022, sendo a meta de 3,75%, o Banco Central provavelmente irá aumentar mais a taxa Selic. Já falamos sobre a estagflação, triste combinação de aumento da inflação e redução do crescimento.

Demais índices

  • PIB   para 2022: 0,29 %, subindo;
  • Câmbio para 2022, R$/US: R$ 5,60, igual;
  • IGP-M calculado pela FGV, para 2022:  5,78%, subindo;
  • Balança comercial para 2022, em bilhões de US$: 56,00, subindo;
  • Investimento direto para 2022, em bilhões de US$: 58,00, igual;

Para ver o relatório Focus dessa semana, clique aqui. Para ver a análise da semana anterior, clique aqui.

Carlos Daniel Coradi, Engenheiro pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo e Mestre em Administração pela Escola de Administração de São Paulo da fundação Getúlio Vargas. Consultor de Empresas para o Brasil e exterior.