Saúde Digital

Aqui vamos falar sobre a repercussão do uso de novas tecnologias na saúde das pessoas e as mudanças que estão ocorrendo no segmento da saúde devido aos impactos de tecnologias como blockchain, big data, inteligência artificial e IoT.
Universidade de Edimburgo: lockdown pode matar mais

Universidade de Edimburgo: lockdown pode matar mais

Universidade de Edimburgo e concluí que o lockdown contra a Covid-19 causa mais mortes a longo prazo por fazer a população demorar para adquirir imunidade de rebanho,

Por Redação em 05/11/2020

Segundo estudo da Universidade de Edimburgo, o lockdown pode matar mais que a Covid-19. O estudo foi, inclusive, tema do canal Visão Libertária.

O nome do artigo é “Effect of school closures on mortality from coronavirus disease 2019: old and new predictions“. Ou, em português, “Efeito do fechamento de escolas na mortalidade por doença coronavírus 2019: antigas e novas previsões”. Você pode acessá-lo clicando aqui.

Lockdown e seu impacto na imunidade de rebanho

O estudo utilizou um modelo matemático que leva em conta o impacto que a Covid-19 tem em jovens e em pessoas do grupo de risco e os hábitos típicos de cada grupo para tentar entender quais seriam os resultados em algumas situações hipotéticas.

Surpreendentemente, chegou-se a conclusão que o lockdown, no longo prazo, aumenta o número total de mortes.

Pessoas do grupo de risco, como idosos, tendem a ter uma vida social menos agitada que um jovem saudável, por exemplo. É o jovem saudável, portanto, quem tem mais chance de contrair a Covid-19 primeiro.

Em outras palavras, a diminuição do contato social das pessoas fora do grupo de risco, que tem altas chances de desenvolver anticorpos contra a Covid-19, faria com que a doença tivesse mais tempo para atingir os idosos. Afinal, demoraríamos mais para adquirir a famosa imunidade de rebanho.

Os achados deste estudo sugerem que intervenções imediatas se mostraram altamente eficazes na redução da demanda de pico por leitos de unidade de terapia intensiva (UTI), mas também prolongam a epidemia, em alguns casos resultando em mais mortes em longo prazo. Isso acontece porque a mortalidade relacionada a covid-19 é altamente inclinada para grupos de idade mais avançada. Na ausência de um programa de vacinação eficaz, nenhuma das estratégias de mitigação propostas no Reino Unido reduziria o número total previsto de mortes abaixo de 200.000. Foi previsto em março de 2020.

Efeito do fechamento de escolas na mortalidade por doença coronavírus 2019: antigas e novas previsões – Resul

Resultados da Universidade de Edimburgo convergem com os obtidos pela Universidade Federal de Pernambuco

Os resultados obtidos estão em concordância com a linha de pensamento do epidemiologista sueco Anders Tegnell e com os resultados da análise feita pelos doutores Bruno Campello de Souza e Fernando Menezes Campello de Souza, da Universidade Federal de Pernambuco.

O artigo publicado por Campello e Souza foi intitulado “O isolamento social realmente restringe as mortes de Covid-19? Provas diretas do Brasil de que pode ocorrer no exato oposto” e você pode acessá-lo clicando aqui. Ele mostra que cada vez que um prefeito aumentava as medidas de isolamento havia um aumento no número de mortes cerca de 40 dias depois. Em contrapartida, cada vez que um prefeito relaxava as medidas de isolamento, o número de mortes caía cerca de 40 dias depois.

https://www.youtube.com/watch?v=zunguh7XNBg

Para acessar o vídeo do Canal Visão Libertária no YouTube, clique aqui.


Foto: Erik Mclean