Pesquisa que baseou a gestão da Covid-19 no mundo todo é “despublicada”

Pesquisa que baseou a gestão da Covid-19 no mundo todo é “despublicada”

Pesquisa que levou a mudanças na gestão da gripe chinesa foi “despublicada”. A revista científica "The Lancet" emitiu uma nota de retratação dos autores do estudo com cloroquina e hidroxicloroquina para Covid-19.

Por Redação em 27/07/2020

Pesquisa que levou a mudanças na gestão da gripe chinesa foi “despublicada”.

A revista científica “The Lancet” publicou uma nota de retratação dos autores do estudo com cloroquina e hidroxicloroquina para Covid-19. A notícia, veiculada no Portal G1, cita que os “cientistas afirmaram não poder mais garantir a veracidade dos dados usados para fundamentar a pesquisa, que havia constatado risco no uso das substâncias contra o novo coronavírus”. Desta forma, foi “despublicada” pelos autores.

Segundo noticiado, a pesquisa analisou informações médica de cerca de 96 mil pessoas e motivou a OMS – Organização Mundial da Saúde, a suspender os testes com hidroxicloroquina nos ensaios clínicos Solidariedade, iniciativa internacional coordenada pela organização.

Logo depois da uma publicação de uma “manifestação de preocupação” sobre o estudo da “The Lancet”, a entidade decidiu retomar os testes com a substância.

Além de publicar e comunicar a retratação dos autores, a “The Lancet” afirmou que a pesquisa será atualizada e terá a informação sobre a retratação “em breve”.

Esta pesquisa que levou a mudanças na gestão da gripe chinesa.

Veja íntegra da nota da “The Lancet”

“Hoje, três dos autores do artigo “Hydroxychloroquine or chloroquine with or without a macrolide for treatment of COVID-19: a multinational registry analysis” pediram a retirada de seu estudo.

Eles não conseguiram completar uma auditoria independente dos dados que sustentam sua análise. Como resultado, eles concluíram que não podem mais “garantir a veracidade das fontes de dados primárias”.

De acordo com o Portal G1, “A “The Lancet” leva a sério as questões referentes à integridade científica e há muitas questões pendentes sobre a empresa Surgisphere e os dados que supostamente foram incluídos neste estudo.

Seguindo as diretrizes do Comitê de Ética em Publicações (COPE, em inglês) e do Comitê Internacional de Editores de Revistas Médicas (ICMJE, em inglês), análises institucionais das colaborações de pesquisa da Surgisphere se fazem urgentes e necessárias”. A nota de retratação foi publicada em 4 de julho de 2020.

Para ler a informação na íntegra, clique aqui.


Foto: