Autor de livro sobre ideologia de gênero: houve fraudes

Autor de livro sobre ideologia de gênero: houve fraudes

Pesquisador e ex-defensor da ideologia de gênero afirma que estava errado e que houveram fraudes em seus estudos e que esta envergonhado.

Por Redação em 05/11/2020

O professor Christopher Dummitt afirmou que estava errado a respeito da ideologia de gênero. Ele é presidente do Departamento de Estudos Canadenses da Universidade de Trent, no Canadá, e passou 20 anos tentando provar que a masculinidade e feminilidade são apenas construções sociais.

Dummitt chegou a escrever livros para expor sua tese. Por exemplo, em “O Homem Moderno: Masculinidade nos Anos do Pós-Guerra”, o pesquisador afirma que a identidade sexual é uma construção social baseada no poder, o que acarretaria em opressão e desigualdade.

Surpreendentemente, ele admitiu que errou em seus estudos, que não esperava tamanha repercussão em seus escritos sobre o tema – e até mesmo que houve fraudes.

Agora minha grande ideia está em todo lugar. Isso aparece especialmente nos pontos de discussão sobre direitos de trans e políticas relacionadas a atletas trans no esporte. Está sendo escrito em leis que ameaçam essencialmente repercussões para quem sugere que o sexo pode ser uma realidade biológica (…) uma crítica detalhada sobre por que eu estava errado na época e por que os construcionistas sociais radicais estão errados agora. Certa vez, argumentei os mesmos argumentos que eles agora apresentam e, portanto, sei como eles estão enganados.

Além disso, Dummitt também disse ter vergonha dos seus escritos e que entendeu as coisas parcialmente.

O problema é: eu estava errado. Ou, para ser um pouco mais preciso, entendi as coisas parcialmente. Mas então, para o resto, eu basicamente inventei. Todo mundo estava inventando (e está). É assim que o campo dos estudos de gênero funciona.

Para ler a matéria completa, acesse o site Pleno.News


Foto: Reprodução/Facebook.