Caso James Younger: juíza dá à mãe – que deseja transformar filho de 8 anos em menina – os direitos de decisões médicas

Caso James Younger: juíza dá à mãe – que deseja transformar filho de 8 anos em menina – os direitos de decisões médicas

Mary Brown, juíza do caso, deu à mãe todos os direitos médicos sobre o garoto James Younger, de apenas 8 anos. A mãe quer que o garoto faça uma transição de sexo, mas o pai do garoto diz que ele ainda é muito novo e que ainda está muito confuso sobre o que quer para tomar uma decisão tão irreversível.

Por Redação em 22/08/2020

O caso James Younger teve uma reviravolta: uma juíza do Texas, Mary Brown, retirou do pai os direitos relacionados a decisões médicas e os deu exclusivamente à mãe, a Dra. Anne Georgulas, que deseja transformar o garoto de apenas 8 anos em menina.

James Younger em conflito

James Younger aparentemente ainda está em conflito em relação a decisão. Segundo a conta de Facebook do pai, Jeff Younger, James tem orgulho de ser homem. O garoto só manifesta interesse em feminilidade quando está perto de sua mãe, segundo ele.

Em outras palavras, uma criança de oito anos pode ter um membro amputado e ter que fazer reposição hormonal para o resto da vida – e, aparentemente, não está segura quanto a decisão – e uma juíza é conivente com isso.

“Quando James está comigo, ele não mostra sinais de querer ser uma garota quando tem a opção. Mesmo quando em companhia feminina, longe de mim, James rejeita uma expressão do sexo feminino.

Isso sugere que o diagnóstico de Disforia de Sexo deve ser revisado por um psicólogo independente. James nunca teve uma segunda opinião independente. A intervenção médica e social deve ser suspensa até que o pai de James possa obter uma boa segunda opinião

Eu acredito que isso não é apenas abuso emocional, mas é a forma mais fundamental de abuso sexual, adulterando a identidade sexual de um garoto vulnerável

Comentário do pai de James Younger, Jeffrey Younger, no site savejames.com

No ano passado, a hashtag #SaveJamesYounger ganhou notoriedade no Twitter após políticos americanos comentarem o caso.

De acordo com a página “Save James” do Facebook, Jeff Younger, Anne Georgulas e seus dois filhos serão obrigados a fazer aconselhamento familiar. Isso custará ao pai US$ 5.000 por mês, além de US $ 10.000 de retenção para um conselheiro. Embora o pai seja obrigado a pagar pelo aconselhamento, ele não terá voz na escolha do conselheiro.

O que dizem os especialistas

Muitos médicos declararam publicamente que é “imprudente e irresponsável” fazer a transição de crianças para o sexo oposto.

Ex-funcionários e médicos de uma clínica para transexuais na Inglaterra, por exemplo, se manifestaram publicamente contra a forma como o procedimento estava ocorrendo e até sobre como o diagnóstico estava sendo feito.

Para ler a matéria completa, acesse o site CBN News.

Para acessar a página Save James, clique aqui.


Foto: reprodução/Twitter.